terça-feira, 2 de junho de 2009

Nem tanto por acaso

Era o primeiro dia de aula na universidade, as três se encontraram na lanchonete completamente perdidas, não tinham ideia de onde se desenrolavam as aulas, não se conheciam, mas reconheceram rapidamente a igualdade de condições em que se encontravam.

Na semana anterior havia acontecido varias atividades de entrosamento, a famosa semana do calouro, e elas tinham por razões diversas optado por não participar e agora estavam completamente perdidas. Depois de muito perguntar descobriram que os colegas estavam assistindo aula em outro predio.

Neste primeiro dia ficaram juntas, pois a turma tinha resolvido dar um "gelo" em quem não viesse para a semana do calouro, mas não conseguiram fazer isso, no segundo dia já estavam todos conversando com todos. Dai pra frente as pessoas foram se agrupando segundo críterios que não eram claros pra ninguém, mas dava para ir identificando as diferentes tribos, os políticos, os alternativos, os enquadrados, os aplicados, etc. Cada uma achou sua turma, mas mantiveram a proximidade por mais de 30 anos.

2 comentários:

Dalva M. Ferreira disse...

Uau! 30 anos é uma vida, quase.

angela disse...

parte de uma longa vida.