sexta-feira, 30 de outubro de 2009

ABRAÇO


Não diga nada só me abrace

Permita que minha cabeça

Descanse em seu peito.

Não me beije nem me deseje

Deixe somente que meu coração

Encontre consolo pertinho do seu.




(Bruno Steimbach, oleo sobre tela)

selo

Ganhei esse selo da amiga Julimar do blog:http://julimarmurat.blogspot.com/
Agradeço a lembrança e indico os seguintes blog:
Dalla Blog
CPI BRASIL.COM
BANZEIRO - a poesia em movimento
Meu aconchego
Cova do Urso

selo


Recebi esse selo de Elaine do blog;Louvor a Deus
Agradeço a lembrança e fiquei honrada em recebe-lo.
Indico os seguintes blogs para recebe-lo:
ॐEcos da Almaॐ
Sem fronteiras para o Sagrado
Angela Guedes
Arca do AutoConhecimento
. . . . . . Peregrina da Luz

selo


Recebi este selo da amiga Sandra Botelho do blog:Meu aconchego
Ela escreve lindos poemas de amor. Agora a parte mais dificil.
ofereço oselo para os seguintes blogs:
ÁFRICA EM POESIA
Constância.(vila poema.)
. A Possível Arte de Cuidar
You Decorated My Life
Achados e Perdidos

terça-feira, 27 de outubro de 2009

RIO 2009


Me curvo diante da dor

Que não tem cura-dor

A dor de estar presente

Diante de sua dor.

A dor de existir somente

E ver tão claramente

Que a dor aqui presente

Dói com sua dor.

(foto de Wilton Junior AE)

domingo, 25 de outubro de 2009

O BARULHO DA SURDEZ


Sou eu a quase surda
Que escuta os sons
Sem entender as palavras.
Fico com cara de tonta
(que raiva!)

Pensamentos inundados
Emoções sem palavras
O sentido me escapa

Como a água entre os dedos.
Desesperada
Olho minhas mãos vazias

Tanto sentimento.
E não tenho nada!

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

ENGANOS


Palavras não são nada.

Quando os olhos não vêem

O coração não sente

A batida diferente

De outro coração.

Paixão que se esconde

Nos desvãos da letra torta

Quem se importa?

Só mesmo eu

E minha solidão


(foto de obra de Marina Appolonio)

terça-feira, 20 de outubro de 2009

CHUVA CRIADEIRA



Ranhuras em minha pele
O seu corpo desenhou.
Fui a terra roxa,
Que a chuva criadeira
Plantou.
Numa brincadeira
Virei canteiro.
No inverso da rega
Minha carne rompeu
A flor nasceu

(Rosa Meditativa - Dali)

domingo, 18 de outubro de 2009

O ESPAÇO PLÍNIO MARCOS, A EDITORA QUIZOMBA E A GRIFE DASDOIDA CONVIDAM:

Os dois livros de autoria coletiva ( garanto que você nunca viu isso) foram publicados com textos em sua maior parte, postados no blog http://miradaanterior.blogspot.com, por um grupo de amigos. Resolveram partilhar da maneira mais ampla por eles conhecida: Um livro sem autores.
Quem puder comparecer vai gostar e garanto que será uma tarde inusitada e agradavel e aproveitem para ver o desfile de moda quanto ao outro livro só posso dizer que deve ser bom pois está em boa companhia.
O endereço do blog está aí acima para quem quiser ter uma previa.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Ver Navios

A fingida claridade
Cheia de nuvens brancas.
Deu-me saudade
Do beijo nosso,
Beijo sem boca
Sem eu ou você
Que tudo escondia.

Ficava o que?
Não sei...
Fazer o que?
Não sei...
Ver navios.

Quem sabe...

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Joaquim II



Joaquim continuou com sua vida do mesmo jeito de sempre.Viagens, namoros, épocas desaparecido e trabalho nem pensar.


Por mais três vezes apareceram mulheres com filho(s) atrás de algum dos seus, irmãos, continuou com a velha tática de usar o nome de algum deles quando “casava” com alguma mulher, quando o dinheiro acabava ele se ia e dizia que voltaria, mas qualquer precisão era para ir para a fazenda “tal” que lá ele estaria. Quem lá estava era um de seus irmãos, mas nenhum mais levou o susto de Jose e D´Ánajá sabiam da artimanha de Joaquim.


Essas mulheres e crianças, quase sempre ficavam pelas fazendas, trabalhando, as crianças estudando e quando tinha tamanho trabalhavam, como todos. Alguns se destacaram na escola e continuaram a estudar até se formar. Quando chegavam pequenos se integravam à família e dela faziam parte, outros seguiram outro caminho e sumiram por este mundão.


Quando os pais de Joaquim se foram, ele recebeu sua parte na herança e dela viveu por muitos anos, quando ficou mais velho o dinheiro já se tinha ido, então ele arrumou sua mala e foi passar uns tempos com seu irmão Antonio. Ficou por lá e não dava ares de quem iria embora, Antonio já incomodado pensava como resolveria essa questão. Pensando na vida de Joaquim e sabedor da falta de dinheiro deste, resolveu colocar dinheiro em um envelope e por debaixo do travesseiro de Joaquim.


Não é que deu certo? Joaquim foi se embora no dia seguinte, mudou-se para a casa de José.

Antonio contou para José e uma semana depois que o irmão lá estava, colocou dinheiro em baixo do travesseiro e Joaquim foi para a casa de Maria e assim sucessivamente passou por todos os irmãos e irmãs.
Quando terminou sua romaria foi para sua casa e viveu o resto o ano com o dinheiro arrecadado. No ano seguinte repetiu a romaria e assim por muitos outros anos.


Conforme seus irmãos morriam, ele começava a visitar seus sobrinhos casados e como alcançou os 92 anos, o que era muito para aquela época, chegou o momento em que só visitava sobrinhos, passava seis meses viajando e seis meses em sua casa.


Aquele que mais preocupações sua mãe teve, com a saúde, mostrou-se o mais forte deles, vivendo muitos anos, mas como havia uma promessa que seus irmãos haviam feito para a mãe de cuidar dele, assim o fizeram e transferiram a tarefa para seus filhos e que se saiba todos a cumpriram.


Um dia sentiu-se mal e foi levado ao hospital, precisou submeter-se a uma operação de hérnia e até que ia se recuperando bem quando uma enfermeira veio trocar seu curativo. Joaquim que andava sem mulher há algum tempo se animou, tentou beijar a enfermeira que se desvencilhou dele e saiu correndo do quarto, ele tentou ir ao seu encalço, não resistiu e virou história.


.(imagem retirada do google)

sábado, 10 de outubro de 2009

selo/premio


Ganhei esse selinho da minha amiga Elaine do blog http:aptidaofisicaesaude.blogstop.com/
A regra é indicar cinco blogs cuja dona eh show
Minhas indicadas são:

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Habitos de leitura

Participação na blogagem coletiva "Vou de coletivo", do mês de Outubro

Como a maioria das pessoas que gostam de ler, comecei pequena.
Primeiro liam para mim, histórias de fadas e de mundos encantados Histórias que não me faziam dormir, sempre queria mais, porem a hora de dormir era sagrada então...
Quando aprendi a ler, comecei pelas historias de fadas e quando apareceu o Gibi do Pato Donald fui tomada de paixão por ele, esperava com ansiedade cada nova edição e ria e torcia e me afligia de tal jeito, que um dia, uma prima mais velha para me consolar disse que aquilo era só imaginação que ele não existia. Foi um choro só, todo mundo ficou sem saber como me consolar, foi minha primeira perda amorosa, descobrir que o pato Donald não existia e que imaginação e realidade são coisas distintas.
Refeita de minha tristeza continuei a lê-lo até casar, não tenho certeza, mas acho que foi por ai que parei.
Tive outras paixões literárias, Monteiro Lobato foi uma, ia à biblioteca e pegava os livros dele para ler, os infantis, e depois dos Doze trabalhos de Hércules me apaixonei por história antiga e aí comecei a ler sobre isso. Lia o que tinha na biblioteca de casa e na publica, lia escondido em baixo dos lençóis com uma lanterna, pois não queria parar e "existia a tal da hora de dormir"
Todos liam muito em casa. Por ocasião das féria escolares viajava para a casa de meus avós e a tardinha eles sempre estavam na varanda lendo, eu ficava impressionada com a rapidez com que meu avô lia. Foi lá que li Sarte pela primeira vez e fiquei alguns dias sem falar, só ouvia e lia e cheguei a conclusão que isso era bom, mas era pouco. Muito da minha vida ocorria longe dos livros. Minha última paixão foi Rosa Montero, uma escritora espanhola cujo livro me inspirou a escrever.
Quando gosto de um autor leio tudo que posso dele e sempre fico triste quando acabo, perco um amigo.
Lia em qualquer lugar, menos comendo por que minha mãe não deixava, mas não perdia um rótulo de produto que estivesse na mesa, decorei os de Nescau, guaraná, etc. Hoje quando como sozinha, leio, quando tenho companhia fico com ela. Minha mãe e suas regras me ajudaram a gostar de compartilhar uma refeição, entre muitas outras coisas.
Hoje em dia risco meus livros quando algo me chama a atenção e quando me pertencem claro, depois de lidos somente um ou outro faço questão de guardar, a maioria empresto e dou. Acredito que livro é pra circular e não criar bicho na prateleira. Exceção aos livros de estudo, estes eu nem empresto, são instrumentos de trabalho. Encapo todos os livros que leio com folhetos de propaganda, que protegem o livro em suas caminhadas comigo, depois de lidos, desencapo-0.
Gosto também de trocar e conversar sobre livros, que me indiquem e sirvam de aproximação com outras pessoas, cuido para que eles não substituam minha vida, com todas aquelas histórias maravilhosas.
Na verdade o que mais gosto é de história sobre as pessoas, os pensamentos delas, etc. e isso pode vir lendo ou ouvindo. Adoro ouvir. Adoro Ler e o melhor de amar ler é que essa paixão não exige nada em troca nem sequer fidelidade.


(foto retirado do Google, do filme "O Leitor")

domingo, 4 de outubro de 2009

Lembro de Drummond

Poesia de minha autoria, inspirada no poema "Pernilongo", de Carlos Drummond de Andrade



Ela chegou devagar

Como quem já se vai

Mal notei que cá estava

Ficou presente,

Lembrava-me dela sempre

E aquilo que era sutil

Inseparável tornou-se

De maneira tal,

Que quando a esqueço.

Demonstra sua força

Toma-me toda

Impossível estar sem ela

Ela se agarrou em mim.

Quando resolvo ir,

Não suporto,

Dona de mim ficou.

Maldita dor!

(angela di munno arruda)


sábado, 3 de outubro de 2009

selo/premio


O que é?:

Este é o "Prêmio Dardos" que dá a cada blogueiro o reconhecimento de seu valor, esforço, ajuda, transmissão de conhecimento, todos os dias.



Regras:






2. Você terá que oferecer o prêmio para 15 blogs que são merecedores deste prêmio. E não se esqueça de avisá-los sobre a indicação.


Eu indico este prêmio para os seguintes blogs:



selo/premio



Regras:
A)- Publicar o selo e indicar o blog que o repassou.
Recebi este selinho da minha amiga querida, Maria José
/http://arcadoconhecimento.blogspot.com

B)- 10 palavras que qualifiquem seu blog.
histórias
pensamentos
sonhos

indico os seguintes blogs para reberem o selo:
1)
Pele Sem Flor
2)A Possível Arte de Cuidar
3)TribunaBrasil.Com
4)Antonio Caldas Coni Neto
5)Fragmentos de um Amor
6)O Olhar de Carpe Diem Para o Século XXI
7)TEXTOS E PRETEXTOS - o meu blog principal
8)BANZEIRO - a poesia em movimento
9)VERSEIRO
10)Constância.(vila poema.)