domingo, 22 de agosto de 2010

Inominável



Do prazer tirou a alegria

o belo transformou em feio

a inocência virou pecado

a alma leve que brincava

escondeu-se


aniquilou-me

em pedaços me partiu

multiplicada em mil

em cada pequeno fragmento

a dor inteira ficou


naqueles que atiraram a pedra

o terror penetrou

a crueldade se alojou

a vingança primitiva

acordou

ecoou

e

ruge

urge

clama

suplica

por mais suplicio.


e aquilo que um dia foi alegria

escondido

disfarçado

transformado

em sórdidos desejos

secretamente

silenciosamente

covardemente

goza




1 - As primeiras leis que tentaram reger a vida social é o conhecido Código de Hamurabi a lei do talião, que significa "tal e qual". Olho por olho, dente por dente. É um conjunto de regras com as punições correspondentes a suas infrações. Apesar de seus quase 4000 anos e terem suas origens na mesma região é em muitos aspectos mais tolerante que a atual.

No Irã condena-se a morte adúlteros e homossexuais.



(foto retirada do Google-Código de Hamurabi)


38 comentários:

EDER RIBEIRO disse...

Isso prova que a ignorância passa de geração a geração. Bjos.

Daniel Savio disse...

Infelizmente, ainda vamos ver mais trabalhos desta suposta lei que condena os inocentes em detrerimento a ideiais sujos...

Fique com Deus, menina Angela.
Um abraço.

Chica disse...

Interessante isso,Angela!

Faz pensar!beijos,linda semana,chica

orvalho do ceu disse...

Olá, Ângela
É incrível como vc descreve com suavidade algo tão terrível!
Vou falar também do tal "olho por olho" no meu post de sexta próxima...
Te espero por lá...
Tenha ótima semana cheia de serenidade!
Abraços fraternos

Deia disse...

Seu poema está belíssimo, querida Angela. Quando era estudante de direito, estudamos o código de Hamurabi - primeira compilação de leis conhecida. O problema não são as leis, mas quem as interpreta... O Corão é extremamente amoroso, mas aqueles homens corrompem o que ali está escrito em nome de Alah. É um sofrimento sem necessidade... Fora da nossa compreensão. Um beijo muito carinhoso, Deia.

Diz disse...

Tão triste isso. Bj Laura

Rosana disse...

Linda Angela, incompreensível aos meus olhos, como tantas outras coisas que vivemos ou temos que conviver em nosso dia a dia, entristeço-me, sinto indignação, e sobretudo e pior ainda, impotência, grande beijo em seu coração!


Rosana

Daniel Costa disse...

Angela

Tanto a foto como o poema se adapatam, não só à famosa pena de Talião, de há quatro mil anos, mas também à selvática, actual lei, do Irâo que os meios de comunicação nos estão frequentemente a disponibilizar.
Beijos

Hod disse...

Angela excelente texto, para o mundo globalizado onde há tolerância para tudo, realmente o contraste com utras culturas assustam, principalmente pelo conceito liderado pela Internet.
O Principio da Ubiquidade... Imagine vc que existem mais de uma dezena de paises que exptirpam o Clitóris de joens meninas em condições de sub higiene, e no mundo globalizado quase não se ouve falar nisso..!!

Amiga fiquei muito ontente que aceitou meu convite, então vou enviar para vc por email..

Boa semana com muitas bençãos.
Beijos,

Renato Orlandi disse...

4000 anos? então esse pensamento é bem mais ultrapassado do que eu imaginava. assim como o da tolerância, sou contra isso, tolerar é deixar passar, fingir que não se importa, o que deve ser mudado é a forma de pensar... aceitação é pedir demais, porque indep de qualquer coisa todos buscam por ela... Bjao!!! parabéns por fomentar essa discussão!

Lara Amaral disse...

Parabéns pela temática, minha amiga.

Beijo grande, boa semana!

manuel marques disse...

é por estas e por outras que a minha alma sangra.

Um imenso beijo para você.

Óleo disse...

Quando não toleramos o outro é sinal que perdemos um pouco do nosso humanismo. Carinhosamente Óleo.

Sandra Botelho disse...

Um grande absurdo...
Somente Deus tem o poder sobre a vida.
Eles acham que são Deuses.
Triste e repugnante a lei daquele pais.
Bjos achocolatados

angela disse...

Eder
Acho que isso prova que podemos andar para trás, que há 4000 mil anos eram mais humanos. Triste não?

angela disse...

Daniel Savio
A lei que mata a pedradas é outra.
beijos

angela disse...

Chica
Faz pensar mesmo e muito.
beijos

angela disse...

Orvalho
Estarei lá com certeza.
beijos

angela disse...

Deia
Concordo com você e não são todos que corrompem a compreensão do Corão. São somente alguns e o fazem de forma tão brutal que ofuscam a maioria.
beijos

angela disse...

Diz
Muito triste.
beijos

angela disse...

Rosana
Também me sinto assim frente a essas mortes.
beijos

angela disse...

Daniel Costa
Obrigada pelo comentário amigo.
beijos

angela disse...

Hod
Temos contradições imensas e agimos como se tudo fosse igual é de enlouquecer.
Vou lhe passar meu e-mail.
beijos

angela disse...

Renato
Compreendo sua colocação e está correta, mas em algumas situações um passo por vez já estaria bom.
beijos

angela disse...

Lara
Obrigada amiga
beijos

angela disse...

Manuel
Compreendo amigo.
beijos

angela disse...

Oleo
Perdemos totalmente.
beijos

angela disse...

Sandra
Concordo com você, ninguém tem direito sobre a vida de outro ser humano.
beijos

MOMENTOBRASILCOM.blogspot.com disse...

ÂNGELA: mais uma vez, PARABÉNS! realmente mescla psicologia e inteligencia. Infelizmente são hipócritas os que fazem leis e metidos a intelectuais(de nada) os que as interpretam. Sua poesia, obriga-nos a raciocinar. Abrçs. Roy Lacerda.

Tertúlias... disse...

Muito bem!!!!!!!!!!!!!!!

lis disse...

Angela
Poema que traduz em que pode transformar a leis contorcidas , arbitrárias e exdrúxulas quando muito mal regidas - em terror.
Parabens , muito bom.

abraços

Lau Milesi disse...

Um tema interessante para uma discussão, Angela. Além de super oportuno, pois o mundo está necessitando de códigos, principalmente, éticos.
Parabéns pela iniciativa.
Beijossss

Maria José disse...

Angela. Suas poesias me encantam. O texto mostra que ainda vivem neste mesmo Planeta e século, Espiritos de diversos níveis de evolução. Amiga, obrigada por sua presença no Arca, por sua amizade e carinho. Beijos.

angela disse...

Roy
Obrigada pelo comentário e pelo gentil elogio.
beijos

angela disse...

Ricardo
Obrigada amigo.
beijos

angela disse...

Lis
Um grande terror...em nós.
beijos

angela disse...

Lau
Precisamos falar dessas coisas que na verdade gostaríamos que nem existissem.
beijos

angela disse...

Maria José
Eu é que agradeço a bondade de seus olhos.
beijos