quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Fui Eu















fui eu
que acendi a luz
do seu destino
você estava tão perdido
que nem percebeu

Agora fica aí todo prosa
pensando ser
a "sopa primordial"
cheio de si
achando-se especial


eu espero
ressabiada
mau humorada
a hora do seu tropeço

ofuscado pelo brilho
não verá
aquela pedra
que todo caminho
há de ter!




38 comentários:

Olívia Comparato disse...

ADOREI!!!! VINGATIVA, MAS SEM SE PERDER DA POESIA! BOM DEMAIS!
BJ GRANDE

José Doutel Coroado disse...

Cara Angela,
belo poema.
abs

Chica disse...

Poesia forte, mostrando verdades...Linda!beijos,chica

lis disse...

Angela
Gostei da imagem de 'sopa primordial"
que parece um galinho emplumado rs
"se achando " como se diz por aí .
isso mesmo, maltrata !
apesar de nao merecer versos.
beijinhos


vi que nao conseguiu anexar o banner...

ju rigoni disse...

Muitos ajudaram a acender a luz. Agora, a pedra no caminho... bem, essa é responsabilidade do galo com ares de pavão. É bom que se lembre disso ao tropeçar...

Um poema para muitas leituras.

Bjs, Angela. E inté!

manuel marques disse...

O ódio tem a sua cristalização; mal temos a esperança de nos vingar, começamos a odiar ...

Beijo.

"quicas" (joaquim do carmo) disse...

Ângela amiga, aqui nos presenteia com uma reflexão, em poética forma (como dirá o nosso amigo Ricardo) que, sustentando um sentimento de vingança revela, apesar disso, uma saudável coragem: "Fui eu", a assumpção do "crime"...!
Beijinho

PS: Há algumas alterações nos meus blogues (agora são três) - agradeço sua visita e actualização.
Na minha galeria de selos, indiquei este seu Blogue para o prémio "Dardos" - espero que aceite este mimo que, sinceramente, acho bem merecido.

Sandra Botelho disse...

Adoro este blog...
E tudo que vc posta aqui,
Bjos achocolatados

Victor Gil disse...

Amiga Angela.
Puxa amiga. Tuas pedras estão muito bem espalhadas. Poesia tropeçante e bela.
Beijos
Victor Gil

PSICO? LÓGICO! disse...

Olá!!!

Desculpe minhas ausências...
Mas espero agora recomeçar e para isso te convido para participar da comemoração de dois anos do meu blog!!! Apareça por lá e concorra a um livro!!!

Enorme abraço.
http://psicologico-al.blogspot.com/2010/10/ano-ii-blogagem-coletiva-e-convidadas_4669.html

Daniel Savio disse...

Mas menina, o que for mundano, deixei para lá, se ele na grandiosidade de tuas palavras e evolua para além deste chato que e acha...

Fique com Deus, menina Angela.
Um abraço.

Lara Amaral disse...

Bom aviso para os que seguem cegos sem acaso.

Beijo.

MARCOS DHOTTA disse...

... "Secou a antiga fonte de ternura. E hoje as mãos já não sabem dar. E não mais verás as pedras e nem a dobra no caminho".

Um beijo terno pra ti.

Deia disse...

Além da metáfora existente no poema, fez-me lembrar de uma vez que eu vinha andando pela rua, toda prosa, no alto da minha adolescência e, sem querer, tropecei porque não vi uma pedra portuguesa fora do lugar! rsrs!! Ainda bem que não havia ninguém me olhando! Desde então, olho bem para baixo ao dar meus passos certeiros pela vida!! Querida, acho melhor lhe pedir pelo correio, não vou para os lados de Perdizes nunca... Vou mandar um email para você e assim acertamos, Ok? beijocas, Deia

EDER RIBEIRO disse...

É nisso que dá encher a bola de quem não merece. Teu poema me lembrou a música do Chico Buarque, Geni e o Zepelim. Bjos.

A. Reiffer disse...

Adorei o poema, a leveza ironia da linguagem, sem perder o lirismo. Abraços!

Lau Milesi disse...

Ihiiii amiga, é o que mais tem por aí. "Gente que se acha", como diz minha netinha Rafaella.

Deixo um pouquinho de Drummond para fazer companhia ao seu belo poema/desabafo. : "No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra

Angela, já "cantei" tanto esse poema, que sai assim...do nada. :) "mecanismo de defesa".:)

Beijos. Dê um "apagão" logo nesse "prosa". [rs]

Ivana disse...

Oi Angela,
Ah! Humildade!!!Como é difícil encontrar em uma pessoa!!! Eu procuro SEMPRE evidenciar os devidos créditos, é bom para ambas as partes. Um grande abraço e um dia perfeito para você!

Sonia Pallone disse...

Uma leve "praguinha" poética !!....rrsss....gostei, Angela, é isso aí. Bjs querida. Obrigada pela preciosa visita ao Solidão de Alma.

Daniel Costa disse...

Angela

Acontece muito, um indiduo depois de salvo, esquecer tudo e apresentar-se impante, como e fora o maior. A sua glória parece ser mostrar ingratidão.
Beijos

Mari disse...

Oi Angela...

Nossa dorei!
Um beijo e bom final de semana!

Maria José disse...

Angela. Vingança, ódio, olho por olho. Sei não, amiga. Não gosto muito destas ações. As reações podem ser desastrosas.
Tirando o conceito filosófico, o poema é lindo.
Beijos e ótimo feriado.

Lua Nova disse...

Pois eu gostei muito... da poesia em si, pois tem tua sensibilidade e foi muito bem construida, e gostei também dessa gana toda...
Tomara que passe, pois faz mais mal pra quem sente, mas há pessoas que despertam essa ira. Uma poesia acaba por nos dar um alívio ao coração magoado.
Beijokas, Angela.

Vieira Calado disse...

Olá, amiga, boa noite!

Passei para ler as novidades

e desejar bom fim de semana.

Bjs

Sandra Botelho disse...

\oi querida vim desejar-te um lindo final de semana.
bjos achocolatados

Pérola disse...

Quem ri por último,ri melhor.
Adorei minha flor.
Beijos mil.

AFRICA EM POESIA disse...

No meio do meu verde ficas muito bem...

COR VERDE



Cor verde
Verde dos pinhais
E dos abetos
Que alegram
Os meus olhos...

----------

Olhos-os e vejo
Oa pássaros que chilreiam...
Que voam...
Que vivem plenamente...
A sua liberdade...

----------

E olho...
Fecho os olhos...
E sinto... que também eu...
Se fosse ave...

----------

Conseguiria ser...
Totalmente livre...


LILI LARANJO

P.S.O meu livro está quase pronto a capa está linda.
Para a semana começo a enviar para quem o resrvou. Já começa a ser uma linda prenda de Natal...
Espero direcção


cidalialaranjo@yahoo.com.br

Um beijo

Mimo Chic disse...

Querida Angela, simplesmente OTIMO!!!
me identifiquei!
um pressentindo no meu sábado!
Bjs com carinho
Lulu & Sol

Mimo Chic disse...

Querida Angela, simplesmente OTIMO!!!
me identifiquei!
um pressentindo no meu sábado!
Bjs com carinho
Lulu & Sol

Hanukká disse...

Lindo Domingo, dia de Paz e Adoração
Dia de lembrar do Criador

Tenha uma linda semana, de bençãos.

No Hanukká ...

VIDA E AUTORIDADE
O princípio de nossa vida é o da submissão, assim como o princípio do pássaro é voar e o do peixe é nadar. Se todas as igrejas tomarem o caminho da submissão, esse fatos gloriosos serão revelados diante de nossos olhos.
Bjos.
Valquiria
Calado

Mari Amorim disse...

Parabéns!
Tenho um duplix,feito com o amigo Elcio espero que goste,doçuras e travessuras
Boas energias
Mari

ONG ALERTA disse...

Todos caminhos tem pedras para serem tiradas, beijo Lisette.

Mariana disse...

Gosto dos teu poemas e poesias, pois não são longos e dizem muito.

Aqui - Ali - Acolá disse...

Poema subtil e cheio de esperança de quem no meio da luz espera um caminho livre de espinhos.

Bjos, bom início de semana felicidades.

Miguel disse...

Chamando a atenção sem perder a pose, na elegância dos versos. Muito bom o poema, Angela!

Deus seja contigo e lhe conceda uma linda semana.


http://www.youtube.com/watch?v=dGFd--na7zE

Silvia disse...

Ingratidão é o fim, né?
Mas fica assim, não!

Beijos

Mundo da Lili disse...

Adorei o blog, vim fazer uma visitinha e virei seguidora. Espero em breve vc no meu Mundo!
Enorme bjo e sucesso!

MOMENTOBRASILCOM.blogspot.com disse...

Ângela: O texto exprime um rosario de mágoas, recalques e traumas. Abrçs. Roy Lacerda.