sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

A chegada do tempo


Tempo que acaba
tempo branco
uma nuvem pluma
nada

Tempo que escapa
queda solta e voa
no nada

Que tempo é esse
que chega e se acaba
termina e não sabe
que volta ela dá

Corrupio
do sabor e da dor
tempo de calar

19 comentários:

Juan disse...

Amiga,

Há tempo pra tudo debaixo do sol.

Mas, às vezes ele passa tão rápido com o amor, e, permanece tão lento com a dor...

Beijos, amiga. Tenha um lindo dia.

Ivana disse...

Oi Angela,
Eu acho que é o tempo do amor, dá mil voltas e está sempre pertinho do coração. Um ótimo final de semana!

Maria José disse...

Angela. Adoro os seus poemas. O tempo é mesmo enigmático, é subjetivo, é relativo. Cada um o sente de uma forma bem particular. Beijos e bom final de semana.

manuel marques disse...

"Não tenhamos pressa,
mas não percamos tempo."

Beijinho e bom fim de semana.

Lau Milesi disse...

Lindo!!!
Vivi esse tempo ......o de calar.
E recentemente... Muitas vezes se faz necessário.
Lembrei do poeta Viniciu de Moraes: " meu tempo é quando".
Um beijo, amiga.

Lis disse...

Oi Angela
Penso no tempo mais do que gostaria.
me pego fazendo tudo rapidinho porque o tempo me escapa ,
gosto das manhãs calmas, nao tenho sentido esse sabor que falas,
ah só nao quero que corra tanto!
e me cale agora rsrs

... que chato, todos me reconheceram na Vítima rs nao houve nem tempo de brincar mais,
preciso ficar mais escondidinha ... brincadeira é porque sendo uma de nós que ali estamos quase sempre é mesmo tranquilo identificar.
fiz um post com a caricatura porque de fato gostei pra caramba!
quem nao gosta de ser lembrda nao é?
lembro do seu que também descobri rapidinho
escrevi muito/ desculpe
abraços

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Tempo....
Invenção humana..... será?
Não sei, mas sei Angela, que tem mesmo um tempo, não esse que se mede em rugas e segundos.

Tem um tempo que fazemos, de que somos donas. Gosto muito quando entendo o meu tempo, e o tempo de calar, é precioso.

xunandinha disse...

É amiga a vida é um corrupio, por vezes para um sabor amargo como o fel, mas por outras para o sabor docinho de um doce de um beijo ou mesmo de um simples gesto de ternura, um grande abraço e beijocas

EDER RIBEIRO disse...

O importante Angela é não fazer deste tempo, tempo iguais todos os dias. Bjos.

José Doutel Coroado disse...

Cara Angela,
... tempo de calar


abs

Sônia Silvino disse...

Angela querida!
O tempo é o que manda.
Depois do susto de os meus blogs todos terem desaparecido, vim te visitar e te contar meus desejos de Natal:
Um Desejo de Natal
Iraima Bagni
(*Laur@)


Papai Noel neste Natal eu desejo que a "Paz e a Harmonia" encontre moradia em todos os corações.

Que a Esperança seja um sentimento constante em cada ser que habita este planeta.

Desejo que o Amor e a Amizade prevaleça acima de todas as coisas materiais.

Que as Tristezas ou Mágoas, sejam banidas dos corações,
dando lugar apenas ao Carinho.

Que a "Dor do Amor", encontre o remédio em outro Amor.

Que a "Dor Física", seja amenizada e que Deus esteja ao lado de todos, dando muita força, fé e resignação.

Que a Solidão seja Extinta, e no seu lugar se instale
a Amizade Verdadeira, e o Companheirismo.

Que as pessoas procurem olhar mais a sua "Volta", e não tanto para "Si" mesma.

Que a Humildade e o Respeito residam na Alma e no Coração de todos. "Que saibamos Amar e Respeitar o Próximo como a nós mesmos".

Desejo também que meu pedido se realize não só neste Natal,
mas em todos os dias de nossas vidas!

Beijocas, muitas!

Sônia Silvino's Blogs: varios temas & um só coração!

Chica disse...

Tempo que chega
tempo que vai
nossa vida que se esvai!


Lindo teu poema,Angela!beijos,tudo de bom,chica

Pérola disse...

O tempo se ñ bem administrado se torna cruel.
Adorei amada.
Beijo grande.

Irene Moreira disse...

Que tempo
Um tempo do silêncio
Um tempo de sentir dor
Um tempo em busca do alívio.

Lindo como sempre

Beijos

Dalva Maria Ferreira disse...

Versos leves e soltos como as colunas de fumaça do tempo no ar. Bonito demais.

Renato Orlandi disse...

Que tempo é esse? Boa pergunta, ele sempre demora a passar quando menos interessa e só sabe mascarar as coisas... não entendo nada disso :( bjuuu!

Lua Nova disse...

Qual é o tempo que o tempo tem?
Melhor não pensar... melhor só viver...

"Tempo que acaba
tempo branco
uma nuvem pluma
nada"...

Hoje perdi um amigo, um lindo homem de 48 anos, que tinha uma imensa alegria de viver. AVC... assim... se foi...

Melhor não pensar... melhor só viver...

Beijokas, minha querida.

Vieira Calado disse...

Bem bonito

este poema!

Beijinhosss

Daniel Savio disse...

Interessante, mas com certeza fiquei mais pensando na parte de se calar...

Fique com Deus, menina Angela.
Um abraço.