terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Efêmero




Não sei o que trazem os dias
que hoje traço
nem sei o que abraço
nem qual é o traço
que traço nesse retrato
retrato fugidio
retrato de mal querer
de cores pálidas
cansada

Fazes os traços do laço
de nó bem apertado

-sufoco em notas de dó-


40 comentários:

Lídia Borges disse...

A aliteração dá ao poema uma musicalidade muito agradável.
No conteúdo paira o tédio de um janeiro acromático.

Um beijo

Leonardo B. disse...

[o traço, a melancólica raiz de cada composição]

um imenso abraço, Amiga Angela

Leonardo B.

Chica disse...

Versos melancólicos mas lindos...beijos,chica

Lau Milesi disse...

Sufoco em "nota de dó".
Mas em si, menor. Ou não ? :)
Que escala! Lindo!
Beijossss

xunandinha disse...

mELANCOLICA COMO EU? SERÁ DA ALTURA DO ANO? BEIJOCAS

xunandinha disse...

Angelita vai ao espaço aberto eles tem um poema lindo, vai levantar o teu astral, um beijão

manuel marques disse...

O mais sólido e mais duradouro traço de união entre os seres é a barreira ...

Beijo.

Tertúlias... disse...

retrato de mal querer... esta melancolia é quase contagiosa... Amiga, tudo bem com voce?

Pérola disse...

Estou te sentindo um pouco tristinha ou...é engano meu.
Melancólica sua mensagem tá tudo bem minha flor?
Eu sempre acredito nos heróis amada,sempre acredito num final feliz,é da minha indole ñ cumprir o que prometo a mim, as vezes são tão irracional rs.
Beijos minha linda.

Braulio Pereira disse...

oi Angela

e vamos nóis..

uma vez mais. de mâos dadas

dando poesia a todos os humanos

abraço meu!!

ju rigoni disse...

Impossível fugir ao ritmo ou à música do seu poema. Muito lindo!

Bjs, Angela, muita saúde - e poesia - em 2011. Inté!

Pepi e Xixo disse...

Estamos passando para desejar um Ano Novo repleto de Paz, Saúde e realizações
Obrigada pelo carinho lá no Blog
Beijinhos
Verena e Bichinhos

Daniel Costa disse...

Angela

Um poema interesente do que existe baço, não é de faco traço, é rede, é teia, é algo que esatá e enleia.
Beijos

MOMENTOBRASILCOM.blogspot.com disse...

Ângela: Brinca com as palavras de maneira inteligente. Mts vezes disseram-me que brincava eu com elas. Mas depois de ler teu poema, quem sou eu para brincar com as palavras? Abrçs. Roy Lacerda.

Karina disse...

Às vezes é melhor não saber mesmo. São traços certo por linhas tortas, e no momento você está sobre elas.

Nada é à toa, Angela.

Beijos!

P.S: obrigada pelo espaço no Lowcultura!

A. Reiffer disse...

Um belo poema, ótimo uso das palavras, e o final foi muito criativo. Abraços!

José Doutel Coroado disse...

Cara Angela,
Gostei!!
abs

Chica disse...

Volto pra te agradecer os carinhos por l´pa!beijos,lindo dia,chica

Essência e Palavras disse...

Intenso e cativante!

Anônimo disse...

Great site. A lot of useful information here. I’m sending it to some friends!

Daniele Barizon disse...

Momentos tristes, que também vêm e vão. Nessas horas é melhor assim...

Bjs!!

Lucimar Sant`Ana disse...

Querida Angela, estou retornando.
Sinto falta de escrever.
Obrigada por nunca ter me abandonado neste momento triste da minha vida.

Um grande beijo.

Lucimar

ElmaCarneiro disse...

Que beleza de poema Angela.
Versos contundentes, penetrantes e ao mesmo tempo carregados de uma certa amargura.
Gostaria de postá-lo no meu espaço de poesias o Viart que logo abrirei à todos, permite?
Te espero lá viu?
Beijooo

Tais Luso de Carvalho disse...

Muito bonito, Angela, dá pra sentir uma certa dor, um certo desencanto em escalas... Poema tem algo misterioso, cada um sente o 'acorde' de seu jeito.

Grande beijo, querida.
Tais luso

Sandra Botelho disse...

Poxa amiga , que poema tristinho, espero que seja ficticio heim?
Nada de tristeza...
Bjos achocolatados

joaquimdocarmo disse...

Solte-se o laço
e, livre do sufoco,
renove-se o traço!...

retratos
descansados
de... libertos!

Beijinhos

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

mal traçadas linhas....

Jeanne disse...

Sentimentos assim expostos são belos ainda que tristes, pois a vida não é feita apenas de alegrias...
não devem ser ignorados, os sentimentos...
derramá-los em versos ainda é a melhor terapia.
Beijos

Você em Pauta disse...

Nao sei por onde esses traços me levam em seus abraços em forma de traços....

Me abraço no traço que me leva no compasso ate vc e lá me permito tracear por ti....

Entre traço, laço, abraço prefiro o maço....

Sim o maço de flores que hj ofereço a vc!!

Maria José disse...

Angela. Lindo poema, como todos os seus. Talvez melancólico, como dizem os comentários acima, mas quem não tem seus dias de baixo astral???? Beijos.

Pérola disse...

Vim te deixar o meu beijo minha flor.
Beijokas mil.
Tá tudo bem?

Graça Pereira disse...

Na escala das notas, o dó bate mais vezes, já um pouco lasso...mas na sinfonia das palavras, sinto um enorme abraço!
Muito lindo este poema!
beijos
Graça

Mundo da Lili disse...

Nossa que lindo!!!!!!!!

JoeFather disse...

Perfeito amiga, não existe outra definição!

Abraços e bom final de semana!

ONG ALERTA disse...

Cada traço forma um abraço...beijo Lisette.

Lis disse...

Quero um abraço com um "nó bem apertado" Angela
estou ainda fora do Rio ( que infelismente sofre novamente com as cheias e os temporais do verão) e volto aos braços dos amigos
quero abraços rs
gosto desse seu jeito de fazer poesia
parabéns
bom domingo

Sandra Botelho disse...

os dias trazem o desatar dos nós.
Bjos achocolatados

Pérola disse...

Oi minha florzinha,eu vim te deixar um beijo e te desejar uma boa semana.
Beijokas.

Chica disse...

vOLTO PRA AGRADECER.Deixo um beijo sabor do mar, onde estou em férias...chica

Daniel Savio disse...

Uma silhueta feminina com a mão na cabeça...

Mas mesmo que o futuro seja incerto, plante bondade no presente, assim com certeza o futuro será melhor..

E nada de dor menina, ok?

Hua, kkk, ha, ha, momento eu sendo abusado.

Fique com Deus, menina Angela.
Um abraço.