segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Por aí

 
Vibro em sons
tons
odores
sou volátil
sou portátil
saio com os ventos
pelos cantos
encontro puros e impuros
todo tipo de gente

Viajante sem bússola sem destino
sem preconceito ou conceito
sem corpo sem pecado
ungindo campos cidades

Insensato Sonho!
-desejo que caminha por aí-
 
Quem sabe algum som sabor ou cor
o toquem bem de mansinho...

31 comentários:

Essência e Palavras disse...

Hummm!
Dança de palavras...
Adorei!

Chica disse...

Explêndida inspiração,Angela!beijos,tudo de bom,chica

EDER RIBEIRO disse...

Na condição de andante, a possibilidade do encontro são vários, a possibilidade do aprendizado também, então caminhamos... Bjos.

Você em Pauta disse...

Suas palavras tem cheiro e sabor, servem com refeição para aqueles que como eu estao famindo, desejosos, ansiosos e sedentos por amor....

Suas palavras chegam em meu coração que fica na janela vendo de longe a chaminé que libera fumaça, fumaça com cheiro de cafe que esta saindo na hora e sabor de amor consumado....
Suas palavras sao assim, alimentam os famintos, repousam os que carecem de sono e depertam aqueles que estao dormindo...

Suas palabvras sao assim, para alguns apenas palavras, para outros degraus de uma escada que nos levam para um local onde nao posso decifrar o endereço!

Lara Amaral disse...

Volátil é uma boa definição para os poetas.

Beijo, querida!

Renato Orlandi disse...

espero que os toquem sim, é muito bom! XD muito obrigado pelas palavras e feliz que já tenha voltado eeeeee! hehe, bjaooo!

manuel marques disse...

Um por aí lindíssimo.

Beijinho.

As Tertúlias... disse...

Nossa, voce voltou mesmo com novas energias da sua viagem!!!!

E eu já andava com uma saudades das viagens pelas quais voce me leva com as tuas palavras...

Lis disse...

Oi Anginha
linda inspiração , bom demais ver voce pulsando vibrando em sons
caminhando também estou amiga
"quem sabe algum sabor" me surpreenda rsrs
abraço

José Doutel Coroado disse...

Cara Angela,
Gostei!!
abs

ju rigoni disse...

Oi, Angela!

Um belo poema! Quem sabe?... A possibilidade do encontro sempre pode estar em nosso seguir viagem...

Bjs, querida, e inté!

Daniele Barizon disse...

Um poema que cheira a liberdade... amei!!

Bjs e boa semana!!

Pérola disse...

Esses sonhos eu vou te contar,nos prega cada peça minha amada rs.
Como vc esta minha flor,trouxe na bagagem bastante saudades?
Que bom te-la de volta,estou muito feliz.
Seja bem vinda,essas voltas nos deixa um pouco perdida,eu sei muito bem como é isso.
Beijos minha linda!!!

Anne Lieri disse...

Angela,saudade de vc e de ler essas belas poesias!Bjs,

Maria José disse...

Angela. Que bom que voltou. Estava com saudade de você. Voltou com o blog diferente, bonito e com os notáveis e surpreendentes poemas. Seja bem vinda, amiga. Beijos.

Rolando Palma disse...

Insensato não será certamente.
Basta ser sonho.

E neste mundo tão efémero... volátil... sim, será certamente a melhor definição.

Tudo de bom para ti,

Daniel Costa disse...

Angela

O poema é mesmo vibrante, voltaste com com a sensibilidade aguçada, como sempre.
Sê bem vinda!
Beijos

Mariana disse...

Inspiração linda.
Adorei.

Sandra Botelho disse...

Bom ser assim...Livre.Bjos achocoaltados

Pérola disse...

Na verdade é o que buscamos né minha flor.
Gostei muito.
Meu filhote casou no dia 22 de janeiro,aquela foto foi tirada por câmeras indiscreta de parentes,as mais lindonas ainda ñ chegaram rs.
Foi um momento emocionante,eu entrei na igreja com ele,pensa no nervoso mas...correu tudo bem.
Amei a sua postagem,um beijo grande minha linda.
Já conseguiu colocar tudo em ordem?
Beijokas millllllllllllllll.

Daniel Savio disse...

Uma pessoa viva que segue o caminho da vida...

Fique com Deus, menina Angela.
Um abraço.

Lau Milesi disse...

Lindo, volátil, inspiradamente volátil.Amei!!

Beijos, amiga.


Angela, não vi sua postagem na miha lista. Desculpe.

Vieira Calado disse...

Olá, boa noite, amiga!

Depois duma forçada ausência

aqui estou de novo, aos pouquinhos,

a visitar os amigos.

Saudações minhas

As Tertúlias... disse...

Quando viajo sou meio sem bússola, sem destino... mas a minha forma de ser me mantém muito sensato... se um dia eu me libero disso?

Sonia Pallone disse...

Querida Angela, você voltou e trouxe na bagagem, a linda e necessária poesia. Beijo&Carinho...

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Belos poemas, Angela.
Abraços

www.ofalcaomaltes.blogspot.com

Tânia Marques disse...

Lindo o seu poema, não quero falar muito para não fugir de mim as sensações que ele me deixou. Beijos

Graça Pereira disse...

Sou volátil, sou portátil, saio com os ventos...
Construção magnifica a deste poema!
Os sons chegaram até aqui e eu... me recolhi em silêncio para melhor os entender.
<beijo amigo
Graça

Mari disse...

Angela querida...

Vim aqui matar a saudade e deixar meu carinho!
Beijo grande!

JGCosta disse...

Pelas andanças do mundo corremos o risco de perder nossos corações!

Mas o que é a vida sem riscos?

Abraços renovados!

Perola disse...

Oi amada,eu voltei com um blog novo pq o outro foi denunciado.
Morri de saudades de vc minha flor.
Beijos muitos.