terça-feira, 14 de junho de 2011

Renitente


É claro!

existe essa dor

essa dor

que não cala

essa dor

que não para


Dessa dor

não adianta fugir

fingir que

passou

que ela acabou

de repente ela

grita


E essa dor

sem nenhum respeito

sem consentimento

desavergonhadamente

mostra-se

completamente


E a vida?

a vida fica

fraquinha

é só um fiozinho

enrolado

no fundo do peito.

36 comentários:

✿ chica disse...

Lindos e melancólicos versos!beijos,chica

Anne Lieri disse...

Angela,uma dor que comove e que faz com que percamos muita coisa da vida!Linda demais e profunda poesia!Bjs e meu carinho!

Lena disse...

Angela
Que delicadeza esse poema, apesar da tristeza escancaranda. Mas inegavelmente belo!
Bjs e um bom dia!

EDER RIBEIRO disse...

Tecida em melancolia, o seu poema diz de algo que não sabemos lidar, a dor. Que ela sirva de aprendizado. Bjos.

manuel marques disse...

lembrança serena de uma dor passada traz um prazer.

Beijo meu.

xunandinha disse...

muita tristeza e melancolia, o que se passa? estás em data de recordar algo triste? levanta o astral tá? gosto quando escreves coisas mais alegres,lembras-te da gaivota? beijocas doces força

Mari disse...

Oi Angela,

Andei sumida, mas agora voltei!
Vim deixar meu carinho!

Beijos

Sandra Botelho disse...

Não permita que a dor a enfraqueça...
Você é mais forte que ela.Beijos achocolatados

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde.Estava visitando seu blog, e gostei do que li.Estou te seguindo.
Um beijo, e excelente quinta-feira!
Fique com Deus!

APO (Bem-Trapilho) disse...

olá Ângela! muito obrigada pela visita! volte sempre!
bjinhos

A. Reiffer disse...

Gostei do ritmo e intensidade emocional do poema. Abraços!

Lara Amaral disse...

Dor é arame farpado, quanto mais puxa, mais rasga.

Beijo, querida.

Tais Luso disse...

Achei belo! E exatamente porque nossa vida se faz de dores e de feridas não cicatrizadas. Pode-se fingir, amenizar, mas não se esquece. E até é bom não esquecer, talvez fique algum aprendizado.

Um beijo pra você, Ângela.
Tais Luso

Lídia Borges disse...

Muito delicado. A dor como algo que pode sobrepor-se à própria vida, em momentos menos felizes.

Um beijo

ArcadoAutoConhecimento disse...

Angela. Às vezes a vida fica mesmo bem fraquinha diante de algumas dores. O importante é passar por elas e chegar ao nosso destino. Belo poema. Beijos e ótimo final de semana.

ju rigoni disse...

A sina da dor é ensinar. Difícil é aprender com ela...

Um poema dolorido e belo.

Bjs, querida. Bom fim de semana. Inté!

Daniel Costa disse...

Angela

Em resumo, são coisas da vida, talvez mais emociais para um poeta. No entanto há uma esperança:um cravo ilustra!

Angela, sob condições nomeei-te para receberes o selinho Award, psssa a lincar, vale?
Beijos

José Doutel Coroado disse...

Cara Angela,
belíssimo!!
abs

Irene Moreira disse...

Angela
Belo e belo!!! Uma dor tão fininha que toca no coração.
Beijos

Nilson Barcelli disse...

A dor tem que ser enfrentada e vencida...
O teu poema é magnífico, tem conteúdo. Gostei imenso das tuas palavras poéticas.
Querida amiga Ângela, bom Domingo e boa semana.
Beijos.

Lena disse...

Angela
Passei pra te desejar uma bela tarde de domingo!
Beijokas com super carinho!
http://alemdasnuvens2011.blogspot.com
http://amadeirado.blogspot.com

Vieira Calado disse...

As dores mais finas, tocantes,

são as do coração.

bjsss

Liene disse...

Angela,

Que essa dorzinha não seja mais forte que a beleza da vida !

"Uma nuvem não sabe por que se move em tal direção e em tal velocidade. Sente apenas um impulso que a conduz para esta ou aquela direção. Mas o céu sabe os motivos e os desenhos por trás de todas as nuvens, e você também saberá, quando se erguer o suficiente para ver além dos horizontes." (Richard Bach)

Confie sempre!

Um abraço super carinhoso e uma semana de muita paz e luz!

Yehi Or - Liene

Aili disse...

Como nada é 100% o que nos resta são escolhas...Se segurar no fiozinho pode ser uma delas.

Adorei ;)

Sandra Botelho disse...

Um beijo de linda semana pra ti querida.Fica com Deus

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde.É, infelizmente o meu comentário sumiu! Bem, não sei se lembra,é que eu havia passeado no seu blog, e gostado do que havia visto.
Uma excelente semana, tudo de bom, e grande beijo.
Fique com Deus!

Lena disse...

Oi, minha querida Angela
Hoje estou passando aqui pra te dar dois selos que ganhei da Mafalda, minha amiga blogueira portuguesa,de além-mar, do Blog "A Felicidade é o Caminho", um blog muito legal, que tem uma proposta excelente por sinal!
Qdo puder, passe na página "SELOS & CIA" do Amadeirado e copie os dois selos e regrinhas correspondentes. Seu blog, Entremeios, foi um dos dez que escolhi pra dar o prêmio.
Bjkas e uma tarde ótima pra você!!!

Essência e Palavras disse...

É claro essa dor existe!

Belo! Adorei!

beejo!

Pepi disse...

Linda poesia, Angela
É realmentye difícil lidar com a dor
Um beijinho carinhoso de
Verena e Bichinhos

Daniel Costa disse...

Angela

Bom feriado amanhã.
Beijos

Daniel Costa disse...

Angela

Bom feriado amanhã.
Beijos

Lau Milesi disse...

Lindo e intenso. A dor nos ensina tanto...
Estava com saudade de te ler.
Obrigada pelo carinho por ocasião da minha despedida.Estou de volta ao meu aconhego...:)

Beijossss

Lena disse...

Angela
Passei pra te desejar um belo feriado e uma boa noite de São João!!
Beijokas com super carinho!

http://alemdasnuvens2011.blogspot.com
http://amadeirado.blogspot.com

Lua Nova disse...

Fiquei parada... lendo... relendo... trelendo...
Conheço essa dor tão intimamente, mas meu talento jamais a descreveria com tanta maestria.
Lindo, Angela, belíssimo e, apesar da dor, é de uma ternura imensa.
Vai para meus favoritos, permita-me.
Beijokas.

JGCosta disse...

De uma maneira masoquista de ver o mundo, a dor faz parte da nossa essência! Não é a minha visão, mas tem uma lógica profunda, afinal, quem nunca sofreu?

Abraços renovados e parabén pela inspiração que nos trás!

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Angela, fui lendo e sabendo bem de verdade qual ou quais são essas minhas dores....

tem jeito não... a vida fica fraquinha, poe um triz!