segunda-feira, 6 de junho de 2011

Sem Vento Sem Brisa


Não falarei dos sonhos do
amor

Não mostrarei o desejo
nem minha carne
Não tocarei seu corpo
não beijarei sua boca
Esta sina você me deu
A que lhe dou?
Nunca saberá quando morreu
o sentimento


29 comentários:

Anne Lieri disse...

Angela,quando morre o amor não há mesmo nada a compartilhar!Lindo poema e bem comovente!Bjs,

✿ chica disse...

E é uma triste sina que dás pra ele...Não saber quando morreu o amor...beijos,lindo! chica

José Doutel Coroado disse...

Cara Angela,
belo!! Triste mas muito bom...
abs

Samaryna disse...

Angela, fechamos sempre quando acometidas por uma decepção, mas sabemos que o tempo cura. Deixo o meu afeto.

Vieira Calado disse...

A beleza está na nostalgia!

Bjsss

Lucimar Sant`Ana disse...

Querida Angela, que profundo!!!
Como você já sabes, eu gosto de escrever sobre o impossível dentro do possível, fazer mistura da realidade com o irreal, para mexer com a imaginação. Acho que todos somos assim procuramos mistério até na morte. Até na morte do amor.
Obrigada por ser minha seguidora fiel.
Semana de luz!!
Beijos

Sandra Botelho disse...

E quando morre, fica o vazio da solidão...beijos achocoaltados

Anne Lieri disse...

Angela,passei para reler seus poemas,sempre tão profundamente lindos!E tb deixar meu carinho!Bjs,

ArcadoAutoConhecimento disse...

Angela. Adoro os seus poemas. Você consegue, com poucas palavras, transmitir coisas muito fortes. Realmente quando o amor acaba, não há mais nada a compartilhar. Beijos.

Lena disse...

Oi, Angela
Doce vingança! Simples, assim!!
Lindo o poema!
Bjkas com muito carinho!

xunandinha disse...

Adoro ler o que escreves, eu já voltei e vou mostando o que me manteve um pouco ausente,beijinhos minha querida, obrigada por te lembrares de mim.

ONG ALERTA disse...

O amor precisa de vida...beijo Lisette.

A. Reiffer disse...

É bom não falar mesmo. Gostei! Abraços!

Daniel Costa disse...

Angela

A Brisa, talvez nostálgica passa e deixa beleza em poucos versos.

Como ir a Nambuangongo, foi escrito o que observou.
Beijos

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Embora as
palavras tentem,
acho que o coração
não conseguiria...

Que sempre
existam
sonhos em ti...

Tais Luso disse...

Angela:
Com poucas palavras você disse tudo! E como ficou sugestiva esta foto...
Lindo.

Um beijo pra você.
Tais Luso

ju rigoni disse...

O tempo passa e, se não cura, alivia a dor de amor. Já o castigo da dúvida... Pode eternizar-se...

Bjs, querida, bom fim de semana. E inté!

Sonia Pallone disse...

O fim é sempre triste,embora seja também, um recomeço...Beijos querida.

Nina Pilar disse...

Gostei deste espaço, dos poemas e das imagens, lindo!

vou voltar . e vou segui-la.

abraços

Nina Pilar disse...

Gostei deste espaço, dos poemas e das imagens, lindo!

vou voltar . e vou segui-la.

abraços

Miguel disse...


Boa tarde!
"Mas os que esperam no senhor, renovarão as suas forças, subirão com asas como águias, correrão e não se cansarão, caminharão e não se fatigarão." (isaías 40:31)

Desejo que seu fim de semana seja de paz!


http://www.youtube.com/watch?v=Ir6rGNmjRiU

Deus seja contigo.


Blog Yehi Or!

http://www.hajalluz.blogspot.com

______MARCOS DHOTTA_____ disse...

Como sempre nos fazendo entrar em contato com os recantos de nós mesmos... Você se supera sempre amiga. Lindo, mas doeu... Abraços, viu.

Nilson Barcelli disse...

Quando o amor morre, tudo se torna a preto e branco... a cor da vida vai em bora. Mas pode voltar a qualquer momento... a qualquer sonho...
Gostei do teu poema, embora triste...
Minha amiga Ângela, desejo-te um bom Domingo e uma boa semana.
Beijos.

Sandra Botelho disse...

Vim te deixar um beijo grande e desejar-te dias de muito amor.beijos achocolatados

Norma Villares disse...

O amor nunca morre, mas as relações terminam e, o preto e branco inicia seu caminho.
Grata pela visita, sempre gentil.
Beijo no coração

Irene Moreira disse...

O silêncio já diz tudo!
Beijos

AC Rangel disse...

Talvez vc nem leia o que aqui escrevo mas saiba que tua poesia caiu como chuva ansiada por meu seco coração, pelo deserto da minha alma. Parece que vc escreveu por mim. Lindíssia e sensível poesia. Nós sabemos por que...

beijo

Walkyria Rennó Suleiman disse...

é....isso que é vingança...gostei

JGCosta disse...

fogo cruzado no amor!

Mui belo!

Abraços!